Av. Dr. Adhemar de Barros, 566 - Sala 1008.

(12) 4102-0710

Ligue Agora

(12) 4102-0710

Horário de Funcionamento

Seg-Sex: 09:00-20:00 Sáb :09:00-18:00 Dom: 09:00-12:00

Agenda

O seu sorriso perfeito está à um clique de distância!

Ligue Agora

(12) 4102-0710

Horário de Funcionamento

Seg-Sex: 09:00-20:00 Sáb :09:00-18:00 Dom: 09:00-12:00

Agenda

O seu sorriso perfeito está à um clique de distância!

Clareamento Dental

O Clareamento é um dos procedimentos mais procurados no consultório odontológico, principalmente pelo resultado estético que ele proporciona, e por isso, infelizmente nós também vemos uma busca gigante por alternativas caseiras pela internet, que podem trazer problemas enormes ao paciente. CUIDADO!

Mas vamos lá, alguns pontos importantes sobre o tratamento:

– Como funciona e quem PODE fazer o clareamento dental?

O Clareamento consiste no uso de uma substância que contém Peróxido de Hidrogênio, em diferentes concentrações (a depender do caso), por determinado tempo, sobre a superfície dental, com o fim de clarear o dente.

Mas para entender como ele clareia, nós precisamos entender o que causa o escurecimento do dente. O que acontece é que, conforme o tempo passa, cadeias orgânicas vão se afixando na estrutura superficial do dente, que nós percebemos como uma coloração mais escura. Isso acontece devido a principalmente a influência de alimentos, especialmente os que contém coloração mais forte e escura, como o café, chás, sucos como o de uva, etc; além, é claro, de hábitos deletérios, como o cigarro (que influencia tanto no acúmulo de tártaro como no surgimento de manchas do dente).

Sendo assim, o Peróxido de Hidrogênio age quebrando essas cadeias orgânicas longas em várias cadeias pequenas. Com isso, nós deixamos de perceber a coloração escura e amarelada sobre a superfície do dente. E voilá! Os percebemos como mais brancos e bonitos.

Tendo conhecimento de como o o clareamento funciona, fica mais fácil compreendermos suas indicações.

– Todo mundo pode fazer clareamento?

Esse é um dos motivos pelo qual faz-se imprescindível a avaliação de um Cirurgião-Dentista previamente ao tratamento. O Peróxido de Hidrogênio nas concentrações que usamos durante o clareamento é perigoso se usado de forma indiscriminada, com possibilidade de causar danos irreparáveis à tecidos moles como a gengiva e a polpa do dente. Durante a consulta, nós avaliamos toda a estrutura do esmalte dentário, com o fim de identificarmos possíveis trincas, fraturas ou lesões que podem resultar em uma infiltração do agente clareador para a polpa. Gente, isso é sério. Não é incomum a necessidade de tratamento de canal após a realização de clareamento dental. Isso ocorre até mesmo em raros casos onde a conduta clínica foi realizada da forma correta.

Resumindo: o tratamento pode ser realizado com segurança desde que o paciente tenha sido submetido à avaliação clínica de um Cirurgião-Dentista.

E quais as tecnicas utilizadas?

– O Clareamento Dental pode ser realizado principalmente por duas tecnicas:

Clareamento Caseiro: O Cirurgião-dentista molda o paciente para confeccionar a “plaquinha” de clareamento, que será utilizada pelo mesmo de acordo com recomendações específicas de uso de acordo com o caso. O Cirurgião-Dentista pode entregar em mãos o agente clareador ao paciente ou fazer uma prescrição para que o paciente o adquira.

  • As vantagens dessa tecnica são que a concentração do agente clareador é menor, há o conforto de se usar em casa e as sessões na cadeira do dentista são mais curtas.
  • Em contrapartida, as desvantagens são que o cirurgião-dentista tem menos controle sobre o procedimento, especialmente em casos em que os pacientes, acreditando que isso agilizará o processo, usam o clareador por mais tempo do que o prescrito, mais vezes ao dia, ou em quantidade excessiva.

Clareamento em Consultório: O cirurgião-dentista realiza todo o procedimento em consultório. É realizado uma barreira para proteger a gengiva, pode ser utilizado um dessensibilizador para minimizar os casos de sensibilidade durante as aplicações, e, em cada sessão, é realizado de 2 a 3 aplicações de 15 minutos. Após cada sessão, nós da INTEGRA Odonto SJC fazemos uma tomada de cor para acompanhar os resultados.

  • As vantagens dessa tecnica consistem no completo controle do cirurgião-dentista sobre todas as etapas do tratamento, podendo inclusive intervir em casos de hipersensibilidade trans-operatória ou dor em tecidos moles (na eventualidade de uma infiltração na barreira gengival); e ele é mais rápido, sendo concluído em uma média de 2 a 3 sessões de cerca de uma hora para ser concluído.
  • Suas desvantagens incluem as sessões mais longas no consultório odontológico; e possíveis episódios de hipersensibilidade durante o trans-operatório.

Curiosidades:

– E o laser?

Estudos recentes indicaram que o laser não contribui para o clareamento dental, apesar de consultórios e alguns colegas ainda usarem o termo como diferencial em seu consultório para o procedimento. O que sabemos, porém, é que alguns espectros específicos de luz atuam sobre o gel clareador, potencializando sua ação sobre a superfície dentária. A luz varia de acordo com o gel clareador, podendo ser principalmente vermelha ou azul. Portanto, “clareamento a laser” não quer dizer nada. A luz, no entanto, ajuda!

Após toda sessão de tratamento (no caso de clareamento em consultório), ou a cada ciclo de uso do clareamento caseiro, nós da INTEGRA Odonto SJC realizamos uma aplicação de flúor em nossos pacientes, para dar aos dentes a capacidade de se remineralizar e manter-se saudável durante todo o tratamento.

Durante o tratamento, é extremamente importante que o paciente se abstenha de alimentos que contenham corantes fortes, como beterraba, refrigerantes, café, sucos como de uva, etc, especialmente o cigarro!

A melhor maneira de acompanhar as mudanças é através de fotos! Por isso, na INTEGRA Odonto SJC, nós sempre tiramos fotos dos dentes próximos à escala de cores, e após o tratamento, com as cores iniciais e finais, para que o paciente enxergue os resultados.

– Meu dente clareou muito pouco e, mesmo após a segunda sessão, não houve mais mudanças. O que pode ser?

Existem muitas variáveis que podem resultar nesse problema, outro motivo de ser indispensável a presença do cirurgião-dentista durante o tratamento. Entre as possíveis causas, estão o escurecimento interno de dentes que foram submetidos à tratamento endodôntico; ou até mesmo a própria composição do dente, sendo que a camada superficial, o esmalte, tem uma maior translucidez e coloração mais branca do que a dentina, que é a camada interna do dente, mais opaca e amarelada. A fácil identificação desse fator pelo cirurgião-dentista é o grande diferencial entre insistir no clareamento, danificando tanto o dente como os tecidos periodontais adjacentes, e manter esses tecidos saudáveis, direcionando o tratamento para a resolução desse problema.

Você tem alguma dúvida? Entre em contato! Estamos preparados para lhe proporcionar o melhor atendimento.

Felipe Peloggia

Cirurgião-dentista e sócio-fundador da INTEGRA Odonto SJC. Escreve sobre tudo o que envolve o dia a dia dentro e fora do consultório odontológico. Atua como clínico-geral, com ênfase em cirurgia, prótese e estética dentro da reabilitação oral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *